Design e Fotografia

Just another WordPress.com weblog

os papéis do papel

leave a comment »


Papel se especifica pelo peso. Isso é desnecessário dizer, afinal todo mundo compra resma de papel A4, de 75g/m2. Cada metro quadrado (1m x 1m, ok?) de folha daquele papel pesa 75 g. Lógico! Se você comprar uma resma (500 folhas) de papel 90g/m2, ela será mais pesada. Isso faz parte das nossas vida, mas, diga-me, quantas vezes você parou para pensar sobre isso?

Vimos no filme sobre artes gráficas que o papel é fabricado a partir de dois tipos de árvore, o pinus e o eucalipto. Essas árvores de madeira macia são plantadas e replantadas em áreas de reflorestamento, não são misturadas com outras espécies, florestas não são devastadas para se fazer papel, você não disperdiçou uma árvore – tadinha – ao imprimir seus emails. Os problemas ambientais decorrentes da fabricação de papel são outros. Papel consome muita água doce, esse é um problema. Depois de usada essa água precisa ser reciclda e limpa. Não pode ser descartada na natureza. O maquinário para desmanchar árvores em cavacos (pedaços), cozinhá-los e centrifugá-los produz CO2. A reciclagem de papel consome mais água que a fabricação. O papel contém mais impurezas. A escala de fabricação ainda é pequena. Por isso papel reciclado ainda é mais caro que o papel novo.

Depois de desmanchada em pedaços, centifugada, lavada e cozida, a celulose verde pode ser exportada ou transformada em papel. O Brasil é o quarto maior produtor de celulose verde (ela é verde mesmo, escura, o papel precisa ser branqueado na fabricação, mas não se usa mais cloro… ainda bem, o cloro é extremamente poluente, difícil de purificar da água e, concentrado, queima a pele… água sanitária, né?) e fabrica metade da celulose que necessita para fabricar papel. É… papel é caro? Não parece, mas é. Aliás, papel é fibra. E o sentido da fibra na folha de papel fica na direção do maior lado. Experimente rasgar um folha no sentido maior e no sentido menor. No maior ela fica mais reta, sem arrancar pedaços. Quase todos os papéis são assim, menos os kraft (significa força e, normalmente são marrom, laranja e raramente, brancos) e os LHC (low wasted coated), que são os de revistas, tipo a Veja, Época etc. São usados em rotativas – bobinas de papel, lembram? – precisam ser resistentes, então as fibras são misturadas em todas as direções. Rasgue a Veja para entender!

Os papéis mais nobres levam gesso em sua fabricação e passam por imensos cilidros cromados e aquecidos, durante a fabricação. Esticados e aquecidos, quase não absorvem, seus “poros” ficam fechados. São os couché. Podem ser de acabamento  brilho ou matte (fosco). A maioria dos papéis industriais são fabricados em rolos, depois podem ser cortados para serem vendidos em pacotes de folhas. Os tamanhos mais comuns são 66 x 96 cm ou BB e 76 x 112 cm ou AA. Há ainda o formato A (ISO), cujo A0 mede 841 x 1189. Corte ao meio pela maior medida uma, duas, três, quatro vezes… na quinta vez você chega ao A4!!!

Existem também os off withe (chambril, chamois, pólen), muito usados em livros por sua cor amarelada, que reflete menos luz, tornando a leitura menos cansativa. Podem ser lisos ao toque ou ásperos. Seu peso é, normalmente, 85g/m2.

Há ainda os monolúcidos (lisos de um lado por aplicação de película) ou os film coat, como o nome diz, com cobertura de um filme em ambos os lados, tornando-os parecidos como couché. Mas só parecidos.

Os sites da Cia. Suzano de Papel e Celulose (www.suzano.com.br) e da SPP-Nemo – distribuidora de papéis – (www.sppnemo.com.br) tem mecanismos de cálculo editorial (quantidade de papel necessária a uma edição de publicação, basta entrar com o formato final, número de páginas e de exemplares, especificar o papel, se vai ser impressão plana ou rotativa e o site calcula a quantodade de resmas ou bobinas. Prático, não?)

O universo de papéis é imenso, cada vez mais diversificado e variado, vale a pena conhecer. Peça mostruário nos sites dos fabricantes (APP, Arjo-Winnings, Suzano, Avena) que a maioria envia.

Written by José Antonio de Oliveira

novembro 18, 2009 às 5:48 pm

Publicado em Impressão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: